Juízes terão identidade digital

Juízes terão identidade digital

Documento deve conter chip para certificação digital
Data da publicação: 20/02/2013
O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) vai padronizar a identidade funcional dos magistrados brasileiros. Estudos para a alteração do documento estão sendo feitos pela Comissão Permanente de Eficiência Operacional e Gestão de Pessoas.
A ideia de unificar a identificação dos juízes atende pedido da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). Estudos para a alteração do documento já estão sendo conduzidos pelo conselheiro Lucio Munhoz, presidente da Comissão Permanente
No início de dezembro, Munhoz oficiou os tribunais para que se manifestassem sobre a proposta de padronização da carteira funcional dos juízes. Muitas Cortes enviaram suas considerações, a grande maioria favorável à proposição. Na avaliação do conselheiro, a criação de um modelo padrão para a identificação dos magistrados é altamente positiva. “Garantiria maior segurança quanto ao uso de tal documento ao diminuir eventuais chances de falsificações. Nesse sentido, estamos estudando, inclusive, a possibilidade de o documento conter um chip para certificação digital. Isso, no entanto, dependerá da análise das condições técnicas”, afirmou.

Para entrar em vigor, a proposta de padronização da identidade funcional dos magistrados brasileiros precisa ser aprovada pelo Plenário do CNJ. 

Fonte: CNJ
CLSW 105 - bl. A - salas 104 a 106 / Sudoeste - Brasília-DF - 70670-431 - (61) 3234.6282